O que é o CPM

O CPM (Centros de Preparação para o Matrimónio) é um movimento de leigos e sacerdotes, reconhecido pela Igreja Católica, e que tem por objetivo a preparação de noivos para o Sacramento do Matrimónio. Pretende-se caminhar com os noivos na construção de um projeto de felicidade familiar vivida em consciência e liberdade como sacramento, tomando consciência de que:

  • “o bem da família é decisivo para o futuro do mundo e da Igreja” (AL 31),

  • o “matrimónio não é uma convenção social, um rito vazio ou o mero sinal externo de um compromisso, mas uma vocação que nos lança para diante, com a decisão firme e realista de atravessarem juntos todas as provações e momentos difíceis (AL72);

  • “quem vive intensamente a alegria de se casar não está a pensar em algo de passageiro” (Al123), e assim a celebração litúrgica não é o fim do caminho (AL211),

Para isto, o CPM realiza encontros de partilha e testemunho sobre temas relativos ao matrimónio e à vida em casal e em família, que permitem fazem caminhar na descoberta/reconhecimento que:

  • “o matrimónio é uma combinação necessária de alegrias e fadigas, de tensões e repouso, de sofrimentos e libertações, de satisfações e buscas, de aborrecimentos e prazeres, sempre no caminho da amizade que impele os esposos a cuidarem um do outro (AL126)

  • o matrimónio é o início de uma comunidade de vida e amor (FC 48), que coloca o “verdadeiro amor entre marido e mulher” no centro da família,

  • as famílias, quando vivem no amor e realizam a sua vocação, são “a primeira escola dos valores humanos, onde se aprende o bom uso da liberdade” (AL274), e devem continuar a ser lugar onde se ensina a perceber as razões e a beleza da fé, a rezar e a servir o próximo (AL287).

De igual modo, o CPM colabora na preparação imediata dos noivos para que vivam intensa e profundamente a celebração litúrgica (AL 213), entendendo e assumindo o compromisso das suas vidas, para que possam “sentir e saborear interiormente” (AL 207) cada gesto do ritual do sacramento do matrimónio, que é sinal do amor de Cristo que se entrega totalmente pela Sua Igreja. O mesmo Cristo que há de “iluminar as crises, angústias e dificuldades” fazendo-se presente cada dia em que o casal vive, cresce no amor e em família, celebra e reza unido, cai e se reergue, e se renova.

Em resumo, CPM não é um curso, mas uma caminhada de preparação para o matrimónio, nunca acabada, sempre original e construída por cada casal, noiva e noivo, que com “entusiasmo e coragem aceitam este desafio” (AL40) e recebem a missão e o dever de “em cada momento ser reflexo do amor de Deus e fazer feliz aquele(a) que Deus lhe confia” (Ir.RT).

Top